quarta-feira, 9 de julho de 2014

Caronas da F1

 



COMUNICADO
 

Caros amigos, por falhas técnicas as vezes as postagens não saem no dia certo, peço desculpas e estamos resolvendo o problema. Gostaria também de pedir a ajuda de vocês, na escolha de temas, e na escolha de pilotos, a ideia desta página é interagir mesmo em dias que não haja fórmula um. Hoje após dias, enfim consegui trazer todas (ou pelo menos todas conhecidas) caronas na fórmula um, e se você tiver alguma foto, alguma curiosidade, traga para nós, será um prazer publicar...
PRÊMIO DIA 20/07
Eu assim como vocês adoro fórmula um, e tenho meus pilotos favoritos, e vocês obviamente, também tem aqueles pelo qual tem uma admiração. O que eu quero propor é o seguinte, semana que vem não farei publicação, vocês vão enviar para o e-mail de aposta os três pilotos favoritos até quarta-feira dia 16/07, e o piloto que tiver maior favoritismo entre nós será homenageado no domingo dia 20, e um sorteio entre todos que participarem será feito, e um brinde será dado para o sortudo que ganhar. Espero muito que todos participem, afinal, sem vocês meus amigos de bolão, não tem a menor graça... Conto com vocês galera!
Publicação do dia:
* Fórmula um também é taxi!!!
As imagens abaixo já dizem muito, e quero que apreciem, copiem, espalhem, divulguem. Não deixemos o que há de belo no esporte morrer!






  


Números das caronas:
A década de 80 foi a recordista de caronas, com 7, seguido da década de 90 com 6.
O piloto que mais deu carona foi, Nelson Piquet, 3 caronas para 4 pilotos!
O piloto que mais pegou carona foi, Gerhard Berger, 3 vezes pegou taxi da FIA.
A equipe que mais serviu de “taxi” foi, Williams, 6 vezes!
O ano que mais teve caronas foi, 1988, (3 vezes).
O maior número de pilotos em um carro de fórmula um foi, 4, o motorista do taxi (Piquet) e seus 3 passageiros, Johansson, Streiff, e Berger.
Maior tempo que não teve caronas foi de 1968 à 1978 com dez anos, seguido de 2002 à 2010 com oito anos, e de 1961 à 1966 com cinco anos sem caronas.
Primeira carona, 1960, dez anos após o início do esporte, última carona 2013, e provavelmente será uma das últimas do esporte, uma vez que infelizmente tal pratica é proibida desde o início dos anos 2000. E uma curiosidade, é que desde 2001, após dez anos, 2011 obteve uma carona entre Alonso e Webber, dois anos depois, os mesmo voltaram a praticar, bem polêmico esses rapazes, rsrsrsrs...

by Murillo Movio
Ver Mais

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Raikkonen se preocupou após batida: "tudo bem com Felipe?


Responsável pelo acidente que causou bandeira vermelha na primeira volta do Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, o finlandês Kimi Raikkonen demonstrou preocupação com o brasileiro  Felipe Massa depois da batida entre eles. Segundo a Ferrari, a primeira comunicação do piloto com a equipe após a forte batida em Silverstone foi para questionar o estado de saúde do paulista.

Campeão do Mundial de 2007, Raikkonen saiu da pista na primeira volta e quando tentou voltar perdeu o controle de seu carro, por causa do desnível entre a área de escape e a de corrida. Ele rodou, bateu no guard rail e foi jogado de volta à pista. Massa, que vinha atrás, tentou desviar, mas não conseguiu evitar a batida.

“Está tudo bem com Felipe?”, questionou Raikkonen pelo rádio antes mesmo de deixar seu carro em Silverstone. Quando finalmente saiu do cockpit da Ferrari, o finlandês demonstrou dificuldades em caminhar e se queixou de fortes dores no tornozelo direito.

Ele foi levado ao centro médico do autódromo inglês para ser submetido a exames que avaliarão possíveis lesões. Apesar da preocupação de Raikkonen, Felipe Massa está bem. O brasileiro ainda tentou continuar na prova em Silverstone, porém os danos em sua Williams o impediram.
Fonte: http://esportes.terra.com.br


 Esse é o Kimi que amamos e as pessoas não fazem questão de saber que existe.
Isso a Globo não mostra. Ficarão o tempo todo acusando o Kimi de ter tirado o Massa da corrida até parecendo que ele o fez deliberadamente, em momento algum se importaram com integridade física do Räikkönen.
by Nay
Ver Mais

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Piloto homenageado do mês de Junho


29/06/2014

Piloto homenageado do mês...

Hoje, nosso primeiro homenageado, por incrível que pareça, não foi Ayrton Senna, e sim o Australiano John Arthur Brabham, mais conhecido como Jack Brabham, com um disputado placar de 11x7. 
Jack Brabham nasceu em 2 de abril de 1926 em Hurstville, Nova Gales do Sul, Austrália e faleceu aos 88 anos em 19 de maio de 2014 Gold Coast, também na Austrália. 
Apaixonado por carros, e para ajudar o custeio de sua família, uma vez que seu pai trabalhava em uma mercearia, abandona a escola aos 15 para trabalhar em uma oficina. 

 
Durante a Segunda Guerra Mundial, Brabham serviu na Royal Australian Air Force, e felizmente retorna com vida do combate, e em 1946 abriu uma pequena oficina, iniciando também carreira no kart, tendo em sua primeira temporada o título NSW, tornando se o campeão da categoria daquele ano, posteriormente formou uma parceria com Ron Tauranac. Em 1955, estreou no Grande Prêmio da Grã-Bretanha pilotando um Cooper. No campeonato de 1959, Brabham venceu o campeonato, e foi protagonista de um fato curioso, pela primeira vez na história o último GP teve três pilotos na disputa pelo título, sendo Brabham o piloto da vantagem de pontos e Mosso Pole Position (também na disputa) e fechando a disputa o britânico Brooks da Ferrari o menos favorável dos três pois dependia da vitória e que Brabham ficasse no mínimo em terceiro. Dado o início da corrida Moss abre vantagem mas abandonou por problemas na caixa de cambio, na última volta, Brooks vinha em terceiro, o que já daria o título para Brabham, porém faltando 400 metros da linha de chegada, seu carro sofre de pane seca, e como as regras permitiam que o carro pudesse passar pela linha sem impulsão do motor, Brabham desce do veiculo e o empurra até a linha de chegada, concluindo a corrida em quarto e sagrando-se campeão do mundo pela primeira vez, de quebra, garantiu o título de construtores para a sua equipe. 
Ele voltou a ser campeão em 1960, novamente com a equipe Cooper. 

 
Em 1961, o piloto fundou a sua equipe Brabham com Ron Tauranac, parceiro de longa data. Pouco antes, havia sido colocada uma limitação de 1500 cilindradas nos motores da Fórmula 1, o que não foi bom para Brabham, que não venceu nenhuma corrida com o novo carro no campeonato de 1962. A primeira vitória da equipe veio no Grande Prêmio da França de 1964 com Dan Gurney. 1966, a regra mudou para 3000 cilindradas e Brabham com um Brabham-Repco venceu o campeonato pela terceira vez e a primeira ostentando como dono de equipe, recorde único até hoje, uma vez que McLaren faleceu precocemente e não obteve a mesma conquista. 1967, o título veio com seu companheiro de equipe Denny Hulme, após 1967 a equipe fora campeã de pilotos duas vezes, ambas com Nelson Piquet, e fora também uma equipe muito tradicional na fórmula um até 1992. Voltando a Jack, em 1970, ele venceu a prova de abertura, o Grande Prêmio da África do Sul, a última da sua carreira. Brabham se aposentou e logo após parou completamente com as corridas,
vendendo sua equipe para Tauranac antes de retornar para a Austrália.


Seu histórico de sucesso é:
128 GPS disputados, sendo 14 vitórias, 31 pódios, 13 Poles, 12 Voltas mais rápidas, 261 Pontos, e 3 Títulos (1959, 1960 e 1966).
Seu legado está vivo entre muitos pilotos e admiradores, e seu nome está eternizado junto a outros nomes de lendas do automobilismo mundial.




 by Murillo Movio


Ver Mais

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

PROXIMA CORRIDA

The Formula 1 Widget
requires Adobe Flash
Player 7 or higher.
To view it, click here
to get the latest
Adobe Flash Player.

TIME

Seguidores

Popular Posts

Total de visualizações de página

BLOG AMIGO

Pages

Copyright © Formula 1 em Foco | Powered By Blogger
Distributed By Blogspot Templates | Blogger Theme By Lasantha - PremiumBloggerTemplates