quarta-feira, 9 de julho de 2014

Caronas da F1

 



COMUNICADO
 

Caros amigos, por falhas técnicas as vezes as postagens não saem no dia certo, peço desculpas e estamos resolvendo o problema. Gostaria também de pedir a ajuda de vocês, na escolha de temas, e na escolha de pilotos, a ideia desta página é interagir mesmo em dias que não haja fórmula um. Hoje após dias, enfim consegui trazer todas (ou pelo menos todas conhecidas) caronas na fórmula um, e se você tiver alguma foto, alguma curiosidade, traga para nós, será um prazer publicar...
PRÊMIO DIA 20/07
Eu assim como vocês adoro fórmula um, e tenho meus pilotos favoritos, e vocês obviamente, também tem aqueles pelo qual tem uma admiração. O que eu quero propor é o seguinte, semana que vem não farei publicação, vocês vão enviar para o e-mail de aposta os três pilotos favoritos até quarta-feira dia 16/07, e o piloto que tiver maior favoritismo entre nós será homenageado no domingo dia 20, e um sorteio entre todos que participarem será feito, e um brinde será dado para o sortudo que ganhar. Espero muito que todos participem, afinal, sem vocês meus amigos de bolão, não tem a menor graça... Conto com vocês galera!
Publicação do dia:
* Fórmula um também é taxi!!!
As imagens abaixo já dizem muito, e quero que apreciem, copiem, espalhem, divulguem. Não deixemos o que há de belo no esporte morrer!






  


Números das caronas:
A década de 80 foi a recordista de caronas, com 7, seguido da década de 90 com 6.
O piloto que mais deu carona foi, Nelson Piquet, 3 caronas para 4 pilotos!
O piloto que mais pegou carona foi, Gerhard Berger, 3 vezes pegou taxi da FIA.
A equipe que mais serviu de “taxi” foi, Williams, 6 vezes!
O ano que mais teve caronas foi, 1988, (3 vezes).
O maior número de pilotos em um carro de fórmula um foi, 4, o motorista do taxi (Piquet) e seus 3 passageiros, Johansson, Streiff, e Berger.
Maior tempo que não teve caronas foi de 1968 à 1978 com dez anos, seguido de 2002 à 2010 com oito anos, e de 1961 à 1966 com cinco anos sem caronas.
Primeira carona, 1960, dez anos após o início do esporte, última carona 2013, e provavelmente será uma das últimas do esporte, uma vez que infelizmente tal pratica é proibida desde o início dos anos 2000. E uma curiosidade, é que desde 2001, após dez anos, 2011 obteve uma carona entre Alonso e Webber, dois anos depois, os mesmo voltaram a praticar, bem polêmico esses rapazes, rsrsrsrs...

by Murillo Movio
Ver Mais

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Raikkonen se preocupou após batida: "tudo bem com Felipe?


Responsável pelo acidente que causou bandeira vermelha na primeira volta do Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, o finlandês Kimi Raikkonen demonstrou preocupação com o brasileiro  Felipe Massa depois da batida entre eles. Segundo a Ferrari, a primeira comunicação do piloto com a equipe após a forte batida em Silverstone foi para questionar o estado de saúde do paulista.

Campeão do Mundial de 2007, Raikkonen saiu da pista na primeira volta e quando tentou voltar perdeu o controle de seu carro, por causa do desnível entre a área de escape e a de corrida. Ele rodou, bateu no guard rail e foi jogado de volta à pista. Massa, que vinha atrás, tentou desviar, mas não conseguiu evitar a batida.

“Está tudo bem com Felipe?”, questionou Raikkonen pelo rádio antes mesmo de deixar seu carro em Silverstone. Quando finalmente saiu do cockpit da Ferrari, o finlandês demonstrou dificuldades em caminhar e se queixou de fortes dores no tornozelo direito.

Ele foi levado ao centro médico do autódromo inglês para ser submetido a exames que avaliarão possíveis lesões. Apesar da preocupação de Raikkonen, Felipe Massa está bem. O brasileiro ainda tentou continuar na prova em Silverstone, porém os danos em sua Williams o impediram.
Fonte: http://esportes.terra.com.br


 Esse é o Kimi que amamos e as pessoas não fazem questão de saber que existe.
Isso a Globo não mostra. Ficarão o tempo todo acusando o Kimi de ter tirado o Massa da corrida até parecendo que ele o fez deliberadamente, em momento algum se importaram com integridade física do Räikkönen.
by Nay
Ver Mais

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Piloto homenageado do mês de Junho


29/06/2014

Piloto homenageado do mês...

Hoje, nosso primeiro homenageado, por incrível que pareça, não foi Ayrton Senna, e sim o Australiano John Arthur Brabham, mais conhecido como Jack Brabham, com um disputado placar de 11x7. 
Jack Brabham nasceu em 2 de abril de 1926 em Hurstville, Nova Gales do Sul, Austrália e faleceu aos 88 anos em 19 de maio de 2014 Gold Coast, também na Austrália. 
Apaixonado por carros, e para ajudar o custeio de sua família, uma vez que seu pai trabalhava em uma mercearia, abandona a escola aos 15 para trabalhar em uma oficina. 

 
Durante a Segunda Guerra Mundial, Brabham serviu na Royal Australian Air Force, e felizmente retorna com vida do combate, e em 1946 abriu uma pequena oficina, iniciando também carreira no kart, tendo em sua primeira temporada o título NSW, tornando se o campeão da categoria daquele ano, posteriormente formou uma parceria com Ron Tauranac. Em 1955, estreou no Grande Prêmio da Grã-Bretanha pilotando um Cooper. No campeonato de 1959, Brabham venceu o campeonato, e foi protagonista de um fato curioso, pela primeira vez na história o último GP teve três pilotos na disputa pelo título, sendo Brabham o piloto da vantagem de pontos e Mosso Pole Position (também na disputa) e fechando a disputa o britânico Brooks da Ferrari o menos favorável dos três pois dependia da vitória e que Brabham ficasse no mínimo em terceiro. Dado o início da corrida Moss abre vantagem mas abandonou por problemas na caixa de cambio, na última volta, Brooks vinha em terceiro, o que já daria o título para Brabham, porém faltando 400 metros da linha de chegada, seu carro sofre de pane seca, e como as regras permitiam que o carro pudesse passar pela linha sem impulsão do motor, Brabham desce do veiculo e o empurra até a linha de chegada, concluindo a corrida em quarto e sagrando-se campeão do mundo pela primeira vez, de quebra, garantiu o título de construtores para a sua equipe. 
Ele voltou a ser campeão em 1960, novamente com a equipe Cooper. 

 
Em 1961, o piloto fundou a sua equipe Brabham com Ron Tauranac, parceiro de longa data. Pouco antes, havia sido colocada uma limitação de 1500 cilindradas nos motores da Fórmula 1, o que não foi bom para Brabham, que não venceu nenhuma corrida com o novo carro no campeonato de 1962. A primeira vitória da equipe veio no Grande Prêmio da França de 1964 com Dan Gurney. 1966, a regra mudou para 3000 cilindradas e Brabham com um Brabham-Repco venceu o campeonato pela terceira vez e a primeira ostentando como dono de equipe, recorde único até hoje, uma vez que McLaren faleceu precocemente e não obteve a mesma conquista. 1967, o título veio com seu companheiro de equipe Denny Hulme, após 1967 a equipe fora campeã de pilotos duas vezes, ambas com Nelson Piquet, e fora também uma equipe muito tradicional na fórmula um até 1992. Voltando a Jack, em 1970, ele venceu a prova de abertura, o Grande Prêmio da África do Sul, a última da sua carreira. Brabham se aposentou e logo após parou completamente com as corridas,
vendendo sua equipe para Tauranac antes de retornar para a Austrália.


Seu histórico de sucesso é:
128 GPS disputados, sendo 14 vitórias, 31 pódios, 13 Poles, 12 Voltas mais rápidas, 261 Pontos, e 3 Títulos (1959, 1960 e 1966).
Seu legado está vivo entre muitos pilotos e admiradores, e seu nome está eternizado junto a outros nomes de lendas do automobilismo mundial.




 by Murillo Movio


Ver Mais

terça-feira, 13 de maio de 2014

Happy Birthday F1

                                                                                                 Feliz 64 º Aniversário F1


A temporada de Fórmula 1 de 1950 foi a primeira temporada do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 da FIA. Começou em 13 de Maio de 1950 e terminou em 3 de Setembro, após sete corridas. Teve como campeão o italiano Nino Farina da Alfa Romeo e como vice-campeão o argentino Juan Manuel Fangio, da Alfa Romeo. No mesmo ano ocorreram outros 16 Grandes Prêmios extra-campeonato.

 Os pontos eram distribuídos pelos primeiros cinco classificados de cada prova (8, 6, 4, 3, 2). Um ponto era ainda atribuído ao piloto que executasse a volta mais rápida em pista. Apenas os melhores quatro resultados das sete corridas contavam para o campeonato. Pontos para classificações partilhadas eram divididos equitativamente pelos pilotos em questão, independente de qual perfizera um maior número de voltas em pista.


Na temporada inaugural da Fórmula 1, 18 equipes (7 construtoras e 11 privadas) participaram em seis Grandes Prêmios europeus (nas 500 milhas de Indianápolis apenas equipas, construtores e pilotos estado-unidenses participaram). Os chassis, o motor e os números dos mono lugares eram variáveis de Grande Prêmio para Grande Prêmio e de piloto para piloto.

Fonte Wikipedia 

De lá para cá muita coisa mudou em gente uma para melhor já outra não tenho tanta certeza 
by Nay
Ver Mais

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Para você

É para você mesmo que ao invés de agradecer as coisas boa que acontecem em sua vida prefere desperdiçar esse tempo comemorando as desventuras ocorridas nas vidas alheias.
Os seres humanos em sua maioria são assim, seu time acabe de ser campeão seria lógico ver essa pessoa comemorar postar em sua time line  fotos do seu time amado e querido certo? Não isso não é o que a maioria das pessoas fazem, elas preferem encher a sua linha do tempo de xingamentos contra o adversário, isso quando se contem em ficar na sua própria linha do tempo e não vai na do seu oponente. Mas o que isso tem a ver com esse blog sobre Formula1?
Tem muito a ver.  Desde os testes da pré- temporada tenho visto isso acontecendo .
É faz parte os adversários tiram onda isso é normal. O que não acho compreensivo é que com carros superiores ao RBR os fãs das demais equipes só se preocupam em se o carro da RBR vai conseguir sair do box sem problemas? Yes hoje o carro deles quebrou novamente... Tempos mais tarde (em outros teste) o carro já mostrando que podia sair do box e dar umas voltinhas ficando entre os sete primeiros, isso foi motivo de eu ver comentários tipo "aquela Red Bull dos infernos já conseguiu ficar em 7 estavam escondendo o jogo" isso sendo que a equipe e piloto para qual torce estava indo muito bem nos teste e ficando sempre entre as primeiras, mas para que comemorar o bem desempenho da sua equipe favorita se a Red Bull já está dando sinais de que pode correr uma prova inteira é realmente motivo para depressão profunda para muita gente.

Mais uma quebra da RBR, motivo de deleite para muitos.
E veio a primeira prova do ano como tidos viram a RBR chegou ao pódio com seu carro nº2 mas o nº 1 quebrou a polcas voltas do início motivo mais do que suficiente para comemoração geral na Itália, Inglaterra Espanha e etc... mas como assim mesmo sendo desclassificada a RBR conseguiu levar um dos carros ao pódio não seria motivo para preocupação? Não mas O carro do Vettel quebrou e isso é o que nos faz feliz diriam eles.
Parece um pouco confuso mas não é a aversão que os outros tem da RBR (eu diria que é quase ódio mortal) é do Vettel em 1º lugar e em conjunto vem a RBR pois foi ele quem a projetou no cenário mundial e a fez  conhecida amada e odiada.

No mundo em que vivemos é as pessoas expressam muito mais facilmente ódio do que satisfação.
Tenho visto o quanto faz bem a certos fãs ver e escrever  criticas sobre o Vettel nossa é incrível como essas pessoas se deliciam com o mal desempenho dele nas corridas mais do que o pódio do seu piloto favorito.
Eles esperaram tanto por esse momento que não conseguem enxergar mais nada a sua frente muito mais do que um título eles querem ver o Vettel não conseguir mais um, e o que isso trará a eles?  Nada eles não serem  campeões isso já é até normal, mas o Vettel ai esse momento é o mais esperado dos últimos quatro anos e mal podem ver o campeonato chegar ao fim.
Veja se eu vou perder meu tempo e poluir as minha redes sociais com nomes ou caricaturas de pilotos de quem não simpatizo só para espezinhar, apenas faria isso se não tivesse caráter.
A muitos dirão "O Facebook é meu eu posto o que EU quiser" e não está errado aqui só estou dizendo que a minha pessoa tem mais o que fazer do que celebrar as desventuras alheias além de ser falta de caráter não é chique como muita gente se acha por ai e quando tem que venha e assina em baixo do que postaram se sentem importantes (kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk)
Não , isso não é choro de mal perdedor como muitos podem achar , podem visitar as minhas redes sociais e verificar se em algum momento eu perdi meu tempo, pelo contrário até peço para que não postem nada do gênero e me marquem, não quero está relacionada a esse tipo de mesquinharia que não influi e nem contribui. Acho muito mais coerente apoiar.
Um dia eu falei a um amigo meu após mais um título do Vettel. "Não eu não tenho nada a dizer a eles pois a dor que eles estão sentindo é muito pior do que qualquer coisa", pois sei que não era só a perda de um título que por si só já doí eu sei, mas aliado a isso vinha a sede de vingança mais que tudo nesse mundo mesmo que essa vingança viesse pelas mãos de outros mas não outro título dele não. Então o que já estava ruim eles mesmo conseguiam piorar em 100% para que eu  parar de me deleitar com minha felicidade para ir fazer o que eles já estavam fazendo com maestria. A prova disso é de quem momento algum citei nome aqui além do que amo.
Nós fãs (digo os centrados, pois pra todo lado tem que seja descompensado mentalmente) sabíamos que não ganharíamos eternamente por isso não tínhamos tempo a perder com o que não era da nossa conta era aproveitar o momento e quando as dificuldades chegassem já estávamos acostumado com as má vibrações mesmo então tiraríamos de letra .
Mas como não a bem que sempre dure também não a mal que dure para  sempre.
Apoiar sempre desistir jamais.

#GOVETTEL
by Nay

*Em breve um post sobre Kimi
 



Ver Mais

terça-feira, 8 de abril de 2014

A to Z of Formula One: Part 2 (E to H)


Ver Mais

quinta-feira, 3 de abril de 2014

A Formula1 de A a Z por Infiniti Red Bull Racing

Infiniti Red Bull Racing lançou hoje a primeira parte da sua nova mini-série:. A a Z de Formula One  Com Sebastian Vettel, Daniel Ricciardo, Sebastien Buemi, Christian Horner e Adrian Newey, a série oferece uma vista única privilegiada para o aspectos-chave da Fórmula Um, ligado a cada letra do alfabeto.  A série será lançado nos próximos três semanas e será dividido em seis curto episódio.




Ver Mais

domingo, 30 de março de 2014

Piloto de F1 desmaiou na Malásia

De acordo com uma informação que circula no paddock da Fórmula 1 houve um piloto que desmaiou devido a fraqueza resultante da extrema necessidade de perder peso para cumprir a regra que obriga ao limite de 692 kg do monolugar e piloto incluídos. De acordo com o que foi possível apurar em Sepang, de forma a manter o peso limite abaixo do máximo permitido, os pilotos estão a sujeitar-se a dietas extremas e a alimentar-se nos 'limites': “Foi o que fiz, sauna, sala de vapor, não beber ou comer até depois da qualificação”, admitiu Button. Lewis Hamilton também se referiu ao assunto revelando que há pilotos a fazer ditas 'hardcore'.

De acordo com o correspondente do Times, Kevin Eason, este noticiou que um piloto (que não nomeou) desmaiou por causa desta situação de fraca alimentação, logo num Grande Prémio muito 'pressionado' pelo calor e humidade. Muito provavelmente, este é um problema do qual se vai ouvir falar muito nos próximos tempos.

Fonte:autosport.pt.

Gente chega a ser desumano o que esse regulamento impõe ao pilotos que já eram magros agora estão chegando a beira da anorexia tamanha a falta de falta de gordura no corpo.
Já se fiz mudanças no mundo das passarelas por conta de modelos que eram forçadas a se manterem magérrimas por conta de sua profissão e passavam por essas mesma citações  a história se repete só que agora no automobilismo.
Nessa ditadura do peso baixo os pilotos mais altos sempre sofrem muito mais pois tem que compensar o peso que sua altura trás a mais que os outros.
Lamentável esse é só mais um dos pontos negativos do novo regulamento que tem novas regras  que chegam a ser absurdas.
 
by Nay
Ver Mais

sábado, 22 de março de 2014

O equilíbrio distante na Formula1



Eu estava esperando o início propriamente dito da temporada para me pronunciar sobre as mudanças, as novas regras, são benéficas, para quem, até que ponto isso é bom para o espetáculo, será mesmo que todas essas mudanças surtiram efeito positivo algum dia?
Bem aqui vai a minha sincera opinião. 

O que vimos na primeira corrida do ano não foi um espetáculo digno de uma corrida da mais alta categoria do automobilismo. DOIS CARROS apenas dois carros correndo literalmente na pista, enquanto que os demais poupavam equipamento ou realmente não tinham condições de correr, Carros encostando pelos cantos ou voltando aos boxes por falta de MOTOR, os sons ou a falta deles que deixaram muitos fãs e organizadores indignados.

Um regulamento que foi feito mais para punir do que para melhorar a competitividade, ou seja, no final das contas ganha quem menos for punido ao longo da temporada?
Carros de corrida que não podem correr, pois o regulamento diz que em determinado momento da prova você tem que tirar o pé (mistura de fluxo de combustível).
Antes tínhamos duas corridas em uma, a RBR em seu passeio solo e as demais lutando por posições, e o que veremos esse ano? Uma ou duas equipes correndo (Mercedes e Williams) e a demais parada estacionando pelos cantos ou sem condições de lutar por posições nem entre os carros da mesma escuderia.
Carros dão problema eu sei disso, mas o que está acontecendo é um fiasco.

Não definitivamente eu não sou a favor de nivelamento para baixo, se querem melhorar vamos avançar.
Sou a favor de uma coisa utópica eu sei, mas se querem  competitividade e fazer cada piloto mostrar o seu real potencial vamos fazer os carros o mais parecido possível só assim vejo como acabar com certas discussões tipo  “a foi campeão por causa do carro”  porque para mim  nem piloto é campeão  apenas por ter um bom carro, pois o carro não é nada sem um piloto para tirar o melhor que ele pode dar .

Espero sinceramente que as coisas melhorem com o decorrer da temporada.

Eu quero a Formula 1 de volta  

by Nay
Ver Mais

terça-feira, 18 de março de 2014

Ausência de barulho preocupa Bernie Ecclestone

Ecclestone se diz "horrorizado" com falta de barulho dos carros 2014 da F1 e pede solução rápida.

Bernie Ecclestone admitiu que ficou "horrorizado" com a falta de barulho dos carros da F1 em 2014 no GP da Austrália do último domingo (16), que abriu o campeonato 2014, e prometeu encontrar uma maneira de fazê-los "soarem como carros de corrida".

O novo regulamento promoveu a substituição dos estridentes motores V8 aspirados de 2,4 L pelos V6 turbo de 1,6 L, cujo som é significantemente menor. Os organizadores da etapa em Melbourne, inclusive, já manifestaram queixas com relação ao fraco som das novas unidades de força da F1, insistindo que o ruído prejudica o espetáculo.


 Ecclestone, um crítico de longa data das regras deste ano, afirmou ainda que a F1 não pode simplesmente esperar a temporada toda para corrigir a situação do barulho dos carros e espera uma solução ainda nas primeiras corridas do ano. "Não fiquei horrorizado com o barulho, mas sim com a falta dele", disse o britânico ao diário australiano 'The Age'.

"Os promotores da corrida estão certos em reivindicar seus direitos e questionar o contrato", completou. "Já disse antes, esses carros não parecem, não soam como carros de corrida. Eu já estive conversando com Jean Todt [presidente da FIA] e o que ele disse é que precisamos ver se encontramos uma forma de fazer esses carros soarem como carros de corrida", disse.

"Não sei se isso será possível, mas temos de tentar. Nós não podemos esperar a temporada toda para fazer alguma coisa. Pode ser tarde demais", completou.

O dirigente inglês ainda disse que a organização do GP da Austrália não foi a única a falar sobre essa questão do barulho dos carros e citar o contrato com a F1. "Um ou dois promotores já entraram em contato e disseram que estão descontentes", revelou.

"Falei com Luca di Montezemolo [presidente da Ferrari] e ele me contou que recebeu diversos e-mails de reclamações, dizendo que isso não é a F1 mais", acrescentou.

A segunda corrida do Mundial acontece no fim do mês, em 30 de março, na Malásia


via: Grande Prêmio


*O que me deixou horrorizada nessa primeira etapa foi a falta , falta de uma estética aceitável para um carro de F1, falta de barulho para um carro de F1 , falta de velocidade para um carro de F1 e agora essa de que só o que fez falta foi a falta de som (me desculpe a repetição da palavra FALTA) mas é o que realmente acontece na categoria. Quem sabe agora com os organizadores mostrando seu descontentamento eles façam algo para melhorar, espero que não seja apenas na ausência de barulho meu Deus.

by Nay

 
Ver Mais

ENCONTRE-NOS NO FACEBOOK

PROXIMA CORRIDA

The Formula 1 Widget
requires Adobe Flash
Player 7 or higher.
To view it, click here
to get the latest
Adobe Flash Player.

TIME

Seguidores

Popular Posts

Total de visualizações de página

BLOG AMIGO

Pages

Copyright © Formula 1 em Foco | Powered By Blogger
Distributed By Blogspot Templates | Blogger Theme By Lasantha - PremiumBloggerTemplates